Erros mais comuns cometidos pelos motoristas ao estacionar

A manobra de estacionamento, apesar de ser uma das mais repetidas, é fonte de problemas para grande parte dos motoristas. Erros são cometidos por pressa, desconhecimento ou negligência que podem resultar em multas e situações de risco.

A decisão de reservar estacionamento em Bilbau e noutros grandes centros urbanos evita o incómodo de encontrar um lugar livre no local. Se o motorista falhar em sua tentativa, poderá resolver o problema cometendo uma infração grave: estacionar em estacionamento reservado para pessoas com deficiência. Com isto, além de privar a pessoa com deficiência do lugar correspondente, o condutor fica exposto a multas de duzentos euros.

Estacionar na calçada é outra prática comum em estacionamentos em fila que ladeiam vias públicas. Colocar a roda no meio-fio é legítimo, desde que o motorista corrija o erro e dê ré, pois estacionar desta forma é punível. É lógico que a DGT prossiga este tipo de ações; Caso contrário, o fluxo de pedestres ficaria prejudicado, cuja segurança também estaria em perigo.

Por outro lado, são muitos os condutores que avaliam mal as dimensões de um lugar e nele estacionam mesmo que o seu veículo ultrapasse as linhas que o delimitam. Como resultado, existe o risco de esfregar ou aproximar-se demasiado do veículo seguinte, uma situação incómoda para ambos os condutores.

Pior ainda é estacionar de forma que ocupe duas vagas. Seja por medo de colisão, seja por descuido, esta ação representa falta de respeito para com os demais usuários, além de ser punida de acordo com o artigo 92 do Regulamento Geral de Trânsito.

Muitas vezes, os condutores menos cuidadosos decidem estacionar numa passadeira, considerando que esta má prática é pecaminosa se for feita por apenas alguns minutos. Logicamente, eles estão errados e correm o risco de receber multas de trânsito elevadas.

© 2024 Integramos TIC . Powered by WordPress. Theme by Viva Themes.